12 de agosto de 2017

Alguns países latino americanos criticam ameaça militar dos EUA à Venezuela.

América Latina condena  ameaça de "opção militar" de Trump



CARACAS / LIMA (Reuters) - As nações latino-americanas lideradas pelo Peru estão negociando uma repreensão escrita do presidente dos EUA, Donald Trump, depois que ele disse que os Estados Unidos estavam considerando uma "opção militar" envolvendo a Venezuela, já que o país atingido pela crise prepara sua própria resposta.

Trump na sexta-feira ameaçou a intervenção militar na Venezuela, uma escalada surpresa da resposta de Washington à crise da nação.

Caracas desprezou a ameaça como "loucura" e seu ministro das Relações Exteriores deveria fazer uma declaração às 11h da manhã (1500 GMT). O Peru foi o primeiro a condenar o uso ameaçado da força por parte de  Trump e está negociando uma resposta dura regional escrita com outras nações da região, disse o ministro das Relações Exteriores, Ricardo Luna, em comunicado enviado na Reuters no sábado. A declaração veio no dia seguinte ao Peru expulsar o embaixador da Venezuela em Lima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário