27 de julho de 2020

Tensões aumentam entre Israel e milícias pró-iranianas

Israel coloca baterias do Iron Dome em suas fronteiras do norte



As forças reforçadas da IDF, em alto estado de preparação para o quarto dia da segunda-feira 27 de julho, explodiram bombas de fumaça para reduzir sua visibilidade através das fronteiras libanesas e sírias. O Hezbollah deve retaliar contra alvos militares israelenses pela morte de um combatente no ataque aéreo israelense na segunda-feira passada perto de Damasco. As tropas estão tomando cuidado para ficar fora da vista, para não fornecer alvos para atiradores de elite ou fogo antitanque. Essas forças foram reforçadas com tanques, artilharia e baterias do Iron Dome. A vigilância também foi intensificada para permitir a interceptação de qualquer hardware que o grupo terrorista libanês decida lançar no norte de Israel e responder rápida e eficazmente.

Os bloqueios de estradas fecharam as rotas para a fronteira libanesa e apenas veículos militares podem passar nas estradas para Golan, na fronteira síria. A Agência Nacional de Notícias do Líbano informou que aviões de guerra e drones israelenses sobrevoaram o sul do Líbano durante todo o domingo. No final do domingo, um avião militar israelense caiu no sul do Líbano. Os militares disseram que o drone caiu sobre o território libanês "durante as atividades operacionais". O porta-voz da IDF não disse se foi abatido.

Sua declaração veio logo depois que o ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz, se reuniu com os soldados do exército e reviu o destacamento militar nas fronteiras do norte. As tensões regionais voltaram a subir indiscriminadamente depois de uma série de trocas militares internacionais entre Israel e Síria na sexta-feira. Eles acompanharam a morte de cinco milicianos pró-iranianos, incluindo um combatente do Hezbollah em um ataque aéreo israelense perto da capital síria na segunda-feira passada, que o Hezbollah prometeu vingar - a partir do Líbano ou da Síria.

Gantz disse em comunicado que Israel “não tem interesses na Síria ou no Líbano além de sua própria segurança, que continuará a defender. Não estamos buscando escalações desnecessárias, mas, se formos testados, temos alta capacidade operacional, que espero que não tenhamos que usar ”, afirmou.

O vice-líder do Hezbollah, Naim Kassem, disse à TV Al-Mayadeen, com sede em Beirute, que não espera uma guerra com Israel nos próximos meses, mas acrescentou que se Israel iniciar uma guerra, o Hezbollah estará pronto para revidar.

7 comentários:

Unknown disse...

Outra bosta de um site bosta 😂 😂 😂 😂 😂 😂

Lucas. disse...

Deixe esses judeus bastardos sem pátria serem exterminados, tenho pena dos troxas que defendem essa raça de porcos bastardos, ladrões e assassinos dos palestinos.bomba nessa escória suja.

Unknown disse...

Exatamente

Eureka disse...

Força Israel, todos os seus inimigos serão destruídos.

Gabriel disse...

Falou o zé buceta

Unknown disse...

Verdade. É só vc levar a sua bunda fedorenta que destrói os libaneses. 😂 😂 😂 😂 😂

Unknown disse...

Judeus idiotas e assassinos, só são machos contra mulheres e crianças