28 de junho de 2017

Explosíria

A Síria está prestes a explodir
Quarta-feira, 28 de junho de 2017 
O Pentágono anunciou que a Síria possui armas químicas prontas para se desdobrar contra opositores do regime de Bashar al-Assad. O presidente Donald Trump diz que o governo sírio "pagará um preço pesado" se ele lança um ataque químico. A Rússia nega que tais armas existam na região, rotulando as declarações dos EUA como "provocação". Se você não notou o bombardeio e a derrubada de aviões, os EUA já estão em guerra com a Síria - mas o palco está sendo montado para um muito maior conflito internacional.
A Casa Branca, na segunda-feira à noite, divulgou a seguinte declaração:
Os Estados Unidos identificaram possíveis preparativos para outro ataque de armas químicas pelo regime de Assad que provavelmente resultaria no assassinato em massa de civis, incluindo crianças inocentes.
As atividades são semelhantes aos preparativos feitos antes do ataque de armas químicas em 4 de abril de 2017. Como já dissemos anteriormente, os Estados Unidos estão na Síria para eliminar o Estado islâmico do Iraque e da Síria. Se, no entanto, o Sr. Assad conduz outro ataque de assassinato em massa usando armas químicas, ele e seus militares pagarão um preço pesado.
Mas o aviso não é realmente para a Síria - e na verdade não tem nada a ver com armas químicas.
O secretário de imprensa da Casa Branca, Sean Spicer, disse na terça-feira aos repórteres: "Os Estados Unidos estão na Síria para eliminar o Estado islâmico do Iraque e da Síria".
Funcionários russos também reivindicaram e procuraram demonstrar que a razão de serem envolvidos na região é similar. Muitos dos combatentes rebeldes que trabalham para derrubar o regime de Assad estão ligeiramente ligados ao ISIS e seus simpatizantes. Um relatório de 2015 do Reino Unido sobre Religião e Geopolítica revelou que 60 por cento dos combatentes rebeldes na Síria se identificam com a ideologia extremista que impulsiona ISIS. Parte do plano russo de repelir contra ISIS envolve ajudar Assad a manter o poder sobre o país.
A política dos EUA em relação à Síria desde a administração de Obama - que muitos americanos esperavam mudar sob Trump - se presta a uma abordagem mais limpa em ardósia. Derrubar o regime e instalar um novo governo "amigável".
Ainda assim, os funcionários dos EUA afirmam que o Pentágono não está envolvido em se envolver em guerras civis de outras nações.
O secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis, disse recentemente a jornalistas: "Nós apenas nos recusamos a lutar por lá na guerra civil da Síria, tentamos acabar com isso através do engajamento diplomático. Se alguém vem atrás de nós, nos bombardeia ou nos encaminha para nós ou nos incêndios, então, sob uma legítima defesa pessoal, faremos o que quer que possamos fazer para detê-lo ".
Mas os comentários dos funcionários não coincidem com as recentes ações militares dos EUA na Síria - principalmente o derrube de um avião de guerra sírio porque estava voando muito perto de rebeldes "amigáveis" na região.
The post Syria is about to explode appeared first on Personal Liberty®.


Fonte: http://freedombunker.com/2017/06/27/syria-is-about-to-explode/

Nenhum comentário:

Postar um comentário