27 de abril de 2017

Israel volta a agir na Síria

Explosão maciça relatada perto do aeroporto internacional de Damasco após ataques aéreos israelenses



Este é o segundo ataque israelense à Síria na semana passada: no domingo, as forças israelenses bombardearam um campo para as forças pró-governo mataram três combatentes perto das Colinas de Golã no domingo, de acordo com a AFP. Dois combatentes também foram feridos no ataque ao campo Al-Fawwar perto de Quneitra no sudoeste da Síria, acrescentando que não estava claro se o dano foi infligido por um ataque aéreo ou bombardeios.O exército de Israel se recusou a comentar domingo sobre o ataque. Na sexta-feira, o exército disse que visava posições dentro da Síria em retaliação ao fogo de argamassa que atingiu a parte norte do Golan Heights.A agência de notícias oficial da Síria, SANA, disse que Israel atingiu uma posição do exército sírio na província de Quneitra no planalto do Golã, "causando danos".O governo sírio classifica os grupos rebeldes e os jihadistas combatendo o regime como "terroristas" e acusa Israel de apoiá-los.Uma coisa é certa: o partido por trás do ataque de hoje contra a Síria não era dos EUA - caso contrário, a CNN estaria explodindo em tempo real - embora com a Rússia ter retirado metade de seus aviões de guerra e com o exército sírio ansioso para evitar mais confrontos aéreos, Fácil imaginar por que as FDI podem agora entrar no território soberano sem oposição e sem medo de represálias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário