1 de junho de 2017

Rússia na ativa

Putin: a Rússia não ficará ociosa enquanto os EUA implementam o sistema global anti-míssil

Tempo publicado: 1 de junho de 2017 09:31

Hora editada: 1 de junho de 2017 10:55


Putin: Russia will not sit idle while US deploys global anti-missile system
A Rússia vê o último desenvolvimento do sistema anti-mísseis dos EUA na Coréia do Sul como um desafio e não o deixa sem uma resposta, disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin, explicando a acumulação militar da Rússia na região.
"Esta questão é uma grande preocupação para nós e estamos constantemente expressando isso por décadas. Isso perturba o equilíbrio estratégico no mundo ", sublinhou Putin ao falar com a mídia estrangeira à margem do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo na quinta-feira. "Mas o mundo está em silêncio e ninguém nos escuta".
"Eles têm elementos em seu sistema ABM no Alasca e agora na Coréia do Sul. Temos que olhar isso impotentemente e fazer o mesmo na Europa Oriental? Claro que não. Nós contemplamos nossa resposta a esse desafio ", acrescentou.
Putin disse que a Rússia não acredita garantias ocidentais de que o sistema ABM não é dirigido contra a Rússia e está trabalhando em maneiras de contrariá-lo. Ele disse que era de facto parte de uma corrida de armamentos.
"Não se trata da Coreia do Norte. Se amanhã, a Coréia do Norte declara que está parando testes nucleares e cancelando seu programa de foguete, os EUA continuarão construindo seu sistema ABM sob novo pretexto ou sem um ", disse ele. O presidente russo disse que os EUA justificavam a implantação de Sites de ABM na Europa por uma ameaça percebida do Irã, mas o acordo nuclear com Teerã não alterou sua implantação. Então ele considera a justificativa da implantação da ABM na Ásia-Pacífico e a ameaça da Coreia do Norte igualmente duvidosa.
Putin acrescentou que a preocupação da Rússia com a infra-estrutura militar dos EUA perto de suas fronteiras é bastante racional, considerando a situação instável na América no momento e o crescimento da Russophobia lá.
O comentário veio em resposta a uma pergunta de um correspondente japonês, que perguntou sobre o desenvolvimento militar russo nas Ilhas Kuril e se a Rússia apoiaria um plano para desmilitarizar-los e eventualmente entregar as quatro ilhas contestadas do arquipélago para o Japão.
Putin disse que apenas uma desmilitarização em grande escala na região poderia ser viável a longo prazo.
A questão permanece não resolvida e é o maior obstáculo nas relações russo-japonesas. Os dois países estão planejando desenvolver conjuntamente as ilhas contestadas enquanto as mantêm sob administração russa. Japão reivindica a soberania sobre quatro Ilhas Kuril mais ao sul, que a URSS capturou durante a Segunda Guerra Mundial. Moscou concordou em entregar dois deles de volta ao Japão, mas reverteu a decisão depois que o Japão assinou uma aliança militar com os EUA, o que permitiu a implantação de tropas americanas no país.
"Os hackers não podem inclinar eleições"
Um jornalista alemão pediu os comentários do presidente sobre as preocupações de que a Rússia possa interferir através do hackeamento das próximas eleições gerais na Alemanha. Putin disse que era duvidoso que qualquer informação obtida através de hacking e vazamento para o público poderia ter algum impacto significativo em uma eleição nacional, acrescentando que o governo russo não usa hackers.
"Minha convicção é que nenhum hacker pode influenciar de forma significativa uma campanha eleitoral estrangeira. Nenhuma informação vazada dessa maneira ressoaria com os eleitores e afetará o resultado ", disse ele.
"Nós não fazemos isso no nível estadual, não temos intenção de fazê-lo, e pelo contrário - estamos lutando contra isso", acrescentou.

6 comentários:

  1. Vou repetir.... Acho que já passou da hora, e a muito tempo, de dar um golpe desdtruidor sobre os estados unidos da américa.....

    ResponderExcluir
  2. Os 'eua' são insanos e aparentemente dirigidos por demonios....

    ResponderExcluir
  3. Senhor novo despertar,boa noite!

    Por onde anda o caitano da silva?
    Eu gostava dos comentários dele apesar de não concordar com tudo que ele escrevia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele vos escreverá. Renascerá como Fênix kkkk
      Abraços

      Excluir
    2. Alguém me invocou? Rsrsrsrsrsrs
      Eu ando meio afastado de blogs, até meu blog eu parei, a net as vezes me desanima, mas to sempre lendo e pesquisando tudo que tá ocorrendo no Brasil e no mundo.
      Nessa briguinha entre Russia e EUA nenhum lado presta, ambos só estão cuidando da própria sardinha na brasa.

      Excluir
  4. Há,então o rapaz continua na atividade apenas mudou de nome. Kk

    Agora lembrei também de um cara chamado marfel.peguei muitas brigas com ele aqui no blog.

    ResponderExcluir