5 de abril de 2017

Colaboração russo-iraniana


In this August 16, 2016 frame grab provided by Russian Defense Ministry press service, a Tu-22M3 jet flies over Syria’s Aleppo during an airstrike against terrorists. (Via AP)
Neste 16 de agosto de 2016 frame captada pelo serviço de imprensa do Ministério da Defesa russo, um avião Tu-22M3 voa sobre Alepo da Síria durante um ataque aéreo contra terroristas. (Via AP)

O ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, disse que o Irã poderá, se necessário, permitir que a Rússia use suas bases militares "caso a caso" para missões contra terroristas na Síria.

"A Rússia não tem uma base militar (no Irã), temos uma boa cooperação e, caso a caso, quando for necessário para os russos combatendo o terrorismo usar instalações iranianas, vamos tomar uma decisão", citou a Reuters Zarif Como disse em Moscou na terça-feira.

O principal diplomata iraniano, que acompanha o presidente Hassan Rouhani em sua visita de dois dias a Moscou, disse ainda que questões regionais, incluindo a crise na Síria, serão discutidas na próxima reunião no Kremlin com o presidente russo, Vladimir Putin.

Em agosto passado, a Rússia anunciou que seus aviões usaram uma base no oeste do Irã para realizar ataques aéreos contra o terrorismo na Síria.

"Em 16 de agosto [de 2016], bombardeiros de longo alcance Tu-22M3 e bombardeiros da linha de frente Su-34, voando com uma carga de bomba completa da base aérea de Hamedan, realizaram um ataque aéreo coletivo contra alvos de" Daesh e Jabhat Fath al-Sham terrorista Grupos nas províncias sírias de Aleppo, Dayr al-Zawr e Idlib, uma declaração do Ministério da Defesa russo disse na época.

Poucos dias depois, Moscou confirmou que todos os aviões de guerra baseados no Irã haviam retornado à Rússia.

Naquela época, o ministro iraniano da Defesa, Brigadeiro-General Hossein Dehqan, disse que, enquanto o Irã concordasse, a Rússia poderia usar a base aérea novamente "dependendo da situação" na Síria.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Bahram Ghasemi, disse na época que ataques aéreos russos contra militantes na Síria eram "temporários, baseados em um pedido russo".

No mês passado, o secretário do Supremo Conselho de Segurança Nacional, Ali Shamkhani, sublinhou que a Rússia continua a utilizar o espaço aéreo iraniano como parte de uma cooperação estratégica entre os dois países.

Consulte Mais informação:

"Jatos russos ligados à Síria usando espaço aéreo iraniano"

Rússia não tem base militar no Irã: Larijani

Irã e Rússia têm ajudado o governo sírio em sua luta contra grupos terroristas de apoio estrangeiro que causam estragos no país árabe desde 2011.

Moscou lançou sua campanha contra Daesh e outros equipamentos do terror na Síria, a pedido do governo de Damasco, em setembro de 2015. Seus ataques aéreos ajudaram as forças sírias a avançar contra grupos militantes que lutam para derrubar o governo do presidente Bashar Assad.


Nenhum comentário:

Postar um comentário