4 de fevereiro de 2017

EUA com destroyer perto do Iêmen

EUA enviam destroyer para patrulhar costa do Iêmen em meio as tensões com o Irã: oficiais

By Idrees Ali
Reuters 4
An explosion is seen onboard what is believed to be a Saudi warship, off the western coast of Yemen in this still frame taken from video posted by Houthi-run al-Masirah television
Uma explosão é vista a bordo do que se acredita ser um navio de guerra saudita, ao largo da costa ocidental do Iêmen, no início desta semana. Al-Masirah / Folheto via Reuters Tv
Por Idrees Ali

WASHINGTON (Reuters) - Estados Unidos enviaram um destróier da Marinha para patrulhar a costa do Iêmen para proteger as vias navegáveis ​​da milícia Houthi alinhada com o Irã, disseram dois funcionários da Reuters à Reuters nesta sexta-feira, em meio à crescente tensão entre Washington e Teerã.
O USS Cole chegou perto do estreito de Bab al-Mandab, no sudoeste do Iêmen, onde realizará patrulhas, incluindo escolta de navios, disseram os oficiais, falando sob condição de anonimato.
Em 2000, o USS Cole foi atacado quando os bombardeiros da Al Qaeda dirigiram um barco cheio de explosivos para o lado do navio de guerra norte-americano enquanto refugo no porto Yemini de Aden, matando 17 marinheiros dos EUA e ferindo cerca de três dúzias outros.
Embora os navios militares norte-americanos tenham realizado operações de rotina na região no passado, este movimento, relatado pela primeira vez pela Reuters, é parte de uma maior presença no país, visando proteger a navegação dos ataques Houthis.
Os Houthis estão aliados ao Irã, o que está agora em desacordo com a administração do presidente dos EUA, Donald Trump. O país recentemente testou e  lançou um míssil balístico.
Trump disse na quinta-feira que "nada mais está fora da mesa" para lidar com o Irã, um dia depois que seu conselheiro de segurança nacional, Michael Flynn, disse que estava colocando o Irã "em alerta".
As autoridades disseram que a decisão de mover o USS Cole foi feita antes dos comentários mais recentes.
No início desta semana, o movimento Houthi armado atacou um navio de guerra saudita ao largo da costa ocidental do Iêmen, causando uma explosão que matou dois membros da tripulação.
Esse incidente foi parte de uma escalada em combate na costa ocidental do Iêmen entre a milícia e a coalizão que apoia o governo internacionalmente reconhecido do país.
Em outubro do ano passado, os Estados Unidos lançaram mísseis de cruzeiro para derrubar três radares costeiros localizados em áreas do Iêmen controladas por forças Houthi, retaliando depois de ataques com mísseis contra outro destróyer norte-americano, o USS Mason.
As tensões com o Irã aumentaram ainda mais na sexta-feira, quando o Departamento do Tesouro dos EUA anunciou sanções contra 13 pessoas e 12 entidades sob a autoridade de sanções do Irã.

(Reportagem de Idrees Ali, edição de Alistair Bell e Bernadette Baum)

Nenhum comentário:

Postar um comentário