11 de abril de 2017

Pior cenário pode estar a caminho

Especialista adverte: Estados Unidos podem estar planejando ataque a reator nuclear norte-coreano 

Pior cenário: "Guerra nuclear"

Paul Joseph Watson

11 Abril , 2017
null
O plano de contingência dos Estados Unidos para outro teste nuclear norte-coreano - que poderá  acontecer nas próximas duas semanas - inclui uma ação pesada ao principal reator nuclear da Coréia do Norte, de acordo com um especialista de renome.Cheong Seong-chang, pesquisador sênior do Instituto Sejong da Coréia do Sul, disse ao Korea Times que Pyongyang planeja realizar seu 6º teste nuclear antes do dia 25 de abril, que é a data de fundação do Exército Popular. O poder explosivo do teste será  um escalonamento 14 vezes maior do que o teste anterior, de acordo com Seong-chang.A resposta imediata da América será deslocar suas armas nucleares estratégicas para a Península Coreana, mas o que acontecer em seguida poderá levar a todos a um  conflito nuclear."Os Estados Unidos também podem lançar um ataque de precisão ao Centro de Pesquisa Científica Nuclear de Yongbyon para impedir o avanço da capacidade nuclear da Coréia do Norte", adianta Seong-chang.O Centro de Investigação Científica Nuclear de Yongbyon, localizado a 90 km ao norte de Pyongyang, é a principal instalação nuclear da Coreia do Norte e forneceu material cindível para os testes nucleares do Hermit Kingdom em 2006 e 2009. É de tamanho semelhante ao reator nuclear sírio que foi bombardeado por Israel em 2007."Se os EUA atacarem a instalação de Yongbyon, ela abrirá as cortinas para o pior pesadelo - guerra nuclear - como a Coréia do Norte podendo atacar as usinas nucleares da Coréia do Sul ou Seul através dos EUA usando armas nucleares. A China certamente discordará com os EUA atacando a Coréia do Norte. A China reterá seu compromisso no conflito militar enquanto o regime de Kim Jong-un não entrar em colapso para que não tenha que entrar em conflito com os EUA. O Japão apoiará os EUA no ataque à Coréia do Norte porque precisa do apoio americano enquanto tenta reforçar sua força militar imperial ", disse Seong-chang.Como relatamos anteriormente, a Coréia do Sul está desenfreada com a paranóia por causa de uma "guerra iminente", preocupações que forçaram o governo a descartar publicamente tais temores como "sem fundamento".
*********************

Nenhum comentário:

Postar um comentário